Artigo

Saúde da grávida no 3º trimestre

Planear o parto é um dos aspetos mais marcantes do terceiro trimestre de gravidez. Saiba o que deve ter em consideração e aprenda alguns gestos que poderão ajudá-la a aliviar os desconfortos do dia-a-dia.

Escrito por: Dra. Marcela Forjaz, Ginecologista-Obstetra.

Vinte e seis semanas e eis que a grávida está a entrar no terceiro trimestre. Inicialmente, a vigilância mantem-se mensal, mas com a evolução da gravidez, a certa altura, será mais apertada. A razão é simples: se algo se complicar, pesando os riscos e os benefícios para o bebé, poderá ser mais seguro pô-lo “cá fora”, apesar da prematuridade, do que correr algum risco ainda no claustro materno. Se tudo decorrer normalmente, ótimo; se algo correr menos bem, já se tem segurança para tomar a decisão de interromper a gravidez, porque o bebé já terá a possibilidade de sobreviver sem grandes dificuldades.

Cuidados de vigilância

Os exames mantêm o objetivo de verificar se está tudo bem com a grávida, mas mais ainda de avaliar o bem-estar do bebé. Nas análises do terceiro trimestre tem especial importância o estado imunitário da mãe para algumas infeções (não vão estas obrigar a escolher uma determinada via de parto ou algum tratamento prévio ao parto) e ainda averiguar se esta é ou não portadora de uma bactéria, o estreptococos B, inofensivo para a mãe ou para o casal e ainda para o bebé quando este está defendido pelo saco amniótico, mas que poderá contaminar olhos ou vias aéreas do bebé quando este passar pelo canal de parto, se a vagina estiver colonizada.

Quanto a exames ecográficos, realiza-se ainda um pelas 32 semanas (não tendo que ser exatamente naquele dia), que tem como principal objetivo a avaliação do bem-estar fetal – pelos motivos que já referimos - a avaliação da apresentação do bebé e a estimativa do seu peso. Sabe-se que dali em diante aumentará cerca de 200 gramas por semana, o que permitirá fazer uma estimativa do peso do bebé na altura do seu nascimento.

Finalmente, quando a gravidez chega ao termo e enquanto se aguarda pelas 40 semanas, realiza-se semanalmente um exame - o cardiotocograma (CTG), que permite avaliar o bem-estar fetal pela interpretação do registo dos seus batimentos cardíacos, e ainda verificar se há atividade uterina. Havendo, deve perceber-se como reage o bebé às contrações.

Preparação para o parto

O terceiro trimestre é aquele em que mais se pensa no parto; a sua proximidade, o facto de ocasionalmente ter algumas contrações, e até os comentários dos que rodeiam a grávida (se a barriga está baixa, se está alta) são fatores que tornam o parto numa ideia bem presente. É importante que a grávida questione o seu obstetra sobre as dúvidas e temores que possa ter, para que, informada, se tranquilize. É ainda fundamental que compreenda que as contrações ainda não dolorosas são naturais e bem-vindas porque preparam, de alguma forma, quer o bebé quer o próprio útero para o trabalho de parto. Não há que temer e defender-se, procurando repousar mais para evitá-las; também se sabe que quanto mais ativa for a grávida, mais fácil será o seu parto e melhor a sua recuperação.

Alívio dos desconfortos

Cãibras, azia, dor nas costas, noites mal dormidas, palpitações, peso na barriga, pernas inchadas. Estas são apenas algumas das queixas comuns, mas quase todas têm remédio. A atividade física soluciona algumas delas, uma alimentação regrada e diversificada resolve outras, e depois há que recorrer a alguns truques para contornar as restantes: manter as pernas levantadas quando está em repouso é simples mas fulcral para ajudar a resolver os edemas; dormir com o dorso um pouco mais levantado é outra medida simples que resolve as palpitações, ajuda a aliviar a azia e melhora a qualidade do sono. Umas caminhadas com amigas também solucionam quase tudo, porque estas preocupam-se genuinamente com a grávida e tudo farão para a manter confortável e confiante, tendo além do benefício físico, o emocional.

A preparação para o parto é um tema que diria obrigatório do terceiro trimestre. Mais do que um espaço onde se aprende sobre a reta final da gravidez, o parto e os cuidados ao recém-nascido, é um local onde grávidas também partilham experiências. Terceiro trimestre é a fase de consolidação de comportamentos saudáveis e do exercício de adoção de uma atitude de confiança.

Subscreva a newsletter
e GANHE um mimo

Caso esteja gravida, indique-nos a data prevista para o nascimento e passará a receber a nossa newsletter semanal sobre a evolução da sua gravidez. Se já for mãe , indique-nos a data de nascimento do seu filho e passará a receber mensalmente a nossa newsletter sobre o desenvolvimento do seu bebé.

O seu endereço de e-mail

Data de nascimento

 

Siga-nos

Faça parte desta comunidade.