Artigo

Fases do trabalho de parto

Compreenda a evolução do parto e fique com conselhos práticos para saber como agir em cada etapa.

Com os testemunhos de: Antónia Prates, Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia

Saber compreender as etapas do trabalho de parto contribui para que o nascimento seja uma experiência mais segura e feliz. Os livros técnicos mencionam quatro fases do trabalho de parto, nomeadamente: fase latente, fase ativa, período expulsivo e dequitadura.

Fase latente

É o período que compreende o apagamento do colo do útero e a fase inicial de dilatação. O formato do útero faz lembrar uma pera ao contrário. Por ação das contrações, o pé da pera começa a "apagar" (termo técnico), até desaparecer completamente. Trata-se da etapa mais longa do trabalho de parto. Num primeiro parto, pode durar, em média, oito a 12 horas. As contrações são irregulares, de fraca intensidade e são também pouco duradouras. Nesta etapa, andar, sentar-se, levantar-se e fazer agachamentos são posições benéficas para a evolução do parto.

Fase ativa

A fase ativa ocorre a partir de três a quatro centímetros de dilatação, até aos dez centímetros, perfazendo a dilatação completa. Num primeiro parto, em média, a fase ativa dura aproximadamente seis a oito horas. O útero, órgão revestido por camadas de músculo, contrai progressivamente, promovendo a dilatação do colo, para permitir a passagem do bebé. A mãe tem duas a três contrações a cada dez minutos. Após duas horas de contrações com o mesmo ritmo, a mãe deve ir para a maternidade. Nesta etapa, se desejar, a mãe poderá solicitar analgesia epidural.

Período expulsivo

O período expulsivo consiste na expulsão do bebé, através do canal de parto, ocorrendo o esperado momento do nascimento do bebé. A mãe sente uma forte sensação de pressão na parte inferior do abdómen e sente vontade de fazer força para ajudar a expulsar o bebé. O tempo de duração deste processo pode durar até duas horas, sobretudo quando a mãe está sob o efeito de analgesia epidural. O corte para alargar a abertura vaginal (episiotomia) é um procedimento hospitalar que não deve ser feito por rotina, e apenas em duas situações: quando há suspeita de sofrimento fetal e perante riscos evidentes de uma laceração grave.

Dequitadura

A dequitadura ou designada "expulsão da placenta" é considerada uma fase do trabalho de parto. A placenta é expulsa espontaneamente até meia hora após o nascimento do bebé, sendo essencial que o organismo aja de forma espontânea e natural. Nesta fase, é benéfico colocar o bebé pele a pele com a mãe, pois a libertação de ocitocina contrai o útero e ajuda a expulsar a placenta, além de estimular a amamentação e fomentar o vínculo afetivo entre mãe e filho.

Subscreva a newsletter
e GANHE um mimo

Caso esteja gravida, indique-nos a data prevista para o nascimento e passará a receber a nossa newsletter semanal sobre a evolução da sua gravidez. Se já for mãe , indique-nos a data de nascimento do seu filho e passará a receber mensalmente a nossa newsletter sobre o desenvolvimento do seu bebé.

O seu endereço de e-mail

Data de nascimento

 

Siga-nos

Faça parte desta comunidade.