Artigo

Internamento hospitalar

Conheça as etapas do percurso do internamento hospitalar durante o nascimento.

Por: Ana Alexandra Pinto, Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia e Antónia Prates, Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia

1. Por quem sou acolhida na Urgência de Obstetrícia?

O acolhimento na Urgência de Obstetrícia/Sala de Parto é efetuado pela Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstétrica e/ou Médico Obstetra e/ou por quem os substituiu no momento. Serão estes intervenientes que deverão, junto da grávida, avaliar o episódio de urgência e determinar as necessidades do mesmo. Se esse momento reunir condições que antevejam um nascimento saudável e em segurança poderá ser proposto o internamento da grávida para nascimento.

2. Onde ocorre o nascimento?

Na maternidade, o momento do nascimento decorre da condição da mulher e feto para parto vaginal no Bloco de Parto ou parto por cesariana no Bloco Operatório.

Se a Equipa de Saúde confirmar causa materna ou fetal que impeça o nascimento por via vaginal será determinada a necessidade de cesariana, bem como a prioridade da mesma. De uma forma geral, os partos decorrentes de cesariana são sempre efetuados no Bloco Operatório que pode estar alocado no mesmo espaço que a Sala de Partos ou junto ao Bloco Operatório da Unidade de Saúde.

O Bloco de Partos está reservado para o momento do nascimento, sendo que existem algumas Salas de Parto que na sua configuração física permitem que o nascimento por via vaginal (parto eutocico, forcéps ou ventosa) seja realizado no mesmo local onde decorre a dilatação.

3. Quem faz o parto?

O Parto Eutócico (Parto vaginal efetuado sem intervenção instrumental, com ou sem episiotomia recorrendo ou não a métodos farmacológico de alívio da dor) pode ser efetuado por Médico Obstetra ou por Enfermeiro Especialista em Saúde Materna e Obstétrica. Os Partos Distócicos (parto efetuado com intervenções instrumentais como o fórceps e a ventosa, ou por cesariana) são efetuados pelo Médico Obstetra ou quem o substitua.

4. Que cuidados recebe o recém-nascido?

O recém-nascido será sempre atendido no momento do nascimento por um ou mais profissionais altamente qualificados e com recurso a distintos materiais. Os cuidados oferecidos incluem a avaliação dos seguintes itens: respiração, circulação, tegumentos, atividade motora, alimentação e eliminação do recém-nascido. O momento de observação, depende da destreza do profissional de saúde e condição do recém-nascido, podendo-se efetuar a apreciação junto da mãe durante o contacto pele a pele ou durante o momento em que o recém-nascido esta a ser vestido ou ainda, de uma forma mais conservadora na mesa de reanimação presente em todas as Salas de Parto.

5. Quando inicio a amamentação?

A amamentação enquanto processo fisiológico de alimentação do recém-nascido deve ser iniciada após consentimento materno, na primeira hora de vida e na presença do Pai, por forma a assegurar um momento seguro e com excelente prognóstico.

6. Quando sou transferida para o Quarto na Enfermaria?

A transferência da Sala de Partos para a Enfermaria numa Maternidade depende da condição materna e do recém-nascido. Independentemente da necessidade de vigilância que cada situação exige, é mandatário uma observação global da Puérpera (nome dado à fase pós-parto) duas horas após o nascimento. Se, nessa altura, ambos estiverem em gozo das capacidades previstas, a Enfermeira Especialista em Saúde Materna e/ou o Médico Obstetra solicitam a transferência em alojamento conjunto.

Newsletter

Receba dicas e conheça novos testemunhos todos os meses.

O seu endereço de e-mail

Data prevista para o parto

 

Siga-nos

Faça parte desta comunidade.


Com o patrocínio de: