Artigo

Aleitamento materno

Conheça as respostas às principais questões colocadas pelos pais no que diz respeito à alimentação do bebé.

Escrito por: Tânia Camões, Dietista e Conselheira de Aleitamento Materno

Escolher entre amamentar ou dar ao bebé um leite de fórmula é uma das decisões mais importantes que os pais terão de tomar.

As organizações de saúde recomendam de forma consensual a amamentação como a melhor escolha para os bebés. O leite materno ajuda a protegê-los das infeções, a prevenir alergias e dá-lhes proteção contra várias doenças crónicas.

O recomendado é que a amamentação seja feita em exclusivo até aos seis meses, altura em que se inicia a introdução de alimentos sólidos, e que seja mantida de forma complementar enquanto a dinâmica entre a mãe e o bebé permita até aos dois anos.

Amamentar é também uma das formas de dar a conhecer ao bebé novos sabores, visto que o sabor do leite materno varia com a alimentação da mãe. Expor os bebés desde cedo a novos sabores pode ser determinante no futuro, quando estiver a introduzir os sólidos na sua alimentação.

Será que o seu leite é suficiente?

O facto de a mãe acreditar que o seu bebé não está completamente satisfeito é uma das razões que leva muitas recém-mães a deixarem de amamentar, por acharem que o seu leite não é suficiente. Efetivamente as causas anatómicas e fisiológicas que condicionam a produção de leite são muito raras na maioria das mulheres.

A importância do colostro

Nos primeiros dias após o nascimento, o seu corpo produz a fórmula ideal para primeiro leite, o colostro, que é mais fino e amarelado. Pode parecer-lhe que é mais escasso, mas contem todos os nutrientes para nutrir o bebé nos primeiros dias de vida. Para além disso, ajuda o bebé a desenvolver corretamente o seu sistema gastrointestinal e prepara-o para a digestão do leite materno.

Quanto mais amamentar, mais leite o organismo produzirá

A maioria dos bebés perde uma quantidade significativa de peso nos primeiros 3-5 dias após o nascimento. Esta perda de peso é fisiológica e nada tem que ver com a amamentação ou com a qualidade do leite. A quantidade de leite produzida varia, mas é consensual que a única coisa que a pode ajudar na produção de leite é amamentar. O seu bebé é o seu principal ajudante neste processo, pois quanto mais ele mamar, mais o seu organismo produzirá leite para suprir as suas necessidades.

Para além disso, os bebés alimentados com leite materno necessitam regularmente de ter mais refeições ao longo do dia, quando em comparação com os que bebem leite de fórmula, visto que o leite materno se digere mais facilmente. É então muito comum que nas primeiras semanas de vida do seu bebé tenha de amamentar a cada duas ou três horas.

Picos de crescimento

Durante o desenvolvimento infantil existem momentos em que vai notar que o seu bebé tem mais apetite ou que parece não ficar saciado com o que habitualmente ingere, os chamados “picos de crescimento”, que ocorrem entre os 7-14 dias, entre as 3-6 semanas, por volta dos 4 meses e dos 6 meses. São momentos de transição em que a alimentação, o sono e o comportamento em geral do bebé podem ter alguma alteração e que podem levar a dúvidas se a alimentação do bebé está a ser efetiva. Não terá de mudar a alimentação do bebé, apenas deixá-lo passar por essa fase com a maior tranquilidade possível e amamentar sempre que for necessário.

Leite materno e fórmula

Do ponto de vista nutricional existem diferenças entre o leite materno e o de fórmula. Apesar de cada vez mais as fórmulas se assemelharem ao leite materno, para além de não terem o mesmo teor de anticorpos e de enzimas digestivas, a constituição do leite materno varia ao longo da mamada. Inicialmente este pode ser constituído principalmente por lactose, enquanto que o teor de gordura aumentará ao longo da mamada. É frequente os bebés que apenas mamam um pouco parecerem mais irrequietos, menos satisfeitos e com mais cólicas, pois não chegaram a ingerir todos os nutrientes de que necessitavam. É assim importante que o bebé tenha tempo para esvaziar parcialmente o peito, obtendo assim todos os nutrientes de que necessita.

Será que o bebé está a mamar bem?

O correto posicionamento do bebé é essencial para o sucesso da amamentação. É importante colocá-lo de frente para si, de forma confortável para ambos. Segure o peito com uma mão e gentilmente encoste o seu mamilo aos lábios do bebé. O seu reflexo instintivo será abrir a boca, altura em que é importante que posicione o seu bebé para que este consiga “pegar bem na mama”, ficando o seu mamilo e um pouco da auréola no interior da boca do bebé. O bebé deve mamar a um ritmo confortável e é essencial que observe o posicionamento do seu lábio inferior, que tem de ser visível.

Os bebés têm um controlo da sua saciedade perfeito, sabem quando têm fome e quando estão saciados. O que por vezes pode falhar é a comunicação entre o bebé e a mãe, sendo essencial que esteja muito atenta a todos os sinais que o seu bebé lhe dá.

Referências:

  • A Parent's Guide to Childhood Obesity: A Road Map to Health. 2006. American Academy of Pediatrics

  • Horta, B. (2013). Long-term effects of breastfeeding: A systemati creview. Geneva, Switzerland: WHO.

  • Victora CG et al. Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. Lancet. 2016 Jan 30;387(10017):475-90.

  • Bener et al. Role of breast feeding in primary prevention of asthma and allergic diseases in a traditional society. Eur Ann Allergy Clin Immunol. 2007 Dec;39(10):337-43.

  • Tedder J. The Roadmap to Breastfeeding Success: Teaching Child Development to Extend Breastfeeding Duration. J Perinat Educ. 2015;24(4):239-48. doi: 10.1891/1058-1243.24.4.239.

  • Prentice et al. Breast milk nutrient content and infancy growth. Acta Paediatr. 2016 Feb 10.

Subscreva a newsletter
e GANHE um mimo

Caso esteja gravida, indique-nos a data prevista para o nascimento e passará a receber a nossa newsletter semanal sobre a evolução da sua gravidez. Se já for mãe , indique-nos a data de nascimento do seu filho e passará a receber mensalmente a nossa newsletter sobre o desenvolvimento do seu bebé.

O seu endereço de e-mail

Data de nascimento

 

Siga-nos

Faça parte desta comunidade.